LUGAN BLOG - LUGAN SOLUÇÕES WEB

21 99052 2323 - Claro  / 21 98912-8908 - Oi  
21 99052 2323 - Claro  / 21 98912-8908 - Oi  
Ir para o conteúdo

O que é marketing de conteúdo e como utilizar

LUGAN SOLUÇÕES WEB
Publicado por guiadeinvestimento.com.br em MARKETING DIGITAL · 21 Outubro 2020
O que é marketing de conteúdo e como utilizar
Já não é novidade para ninguém que a internet mudou, no mundo inteiro, nossa maneira de fazer publicidade e divulgar produtos e serviços. Uma das estratégias que mais cresce, porém, é a do marketing de conteúdo, que ainda causa muita confusão.

Algumas opiniões acerca dessa modalidade oscilam entre extremos. Muita gente desconfia que um marketing feito sem grandes investimentos, sem envolver televisão e rádio, não pode ir muito longe, e logo deverá se revelar inútil.
Outra parcela das pessoas que opinam sem se aprofundar no assunto pensa que fazer marketing de conteúdo equivale a simplesmente criar um blog, postar ali uns posts eventualmente e pronto, o serviço está feito.

Afinal, o que é o marketing de conteúdo?
Nos dois extremos que vimos acima, o que acaba acontecendo é sempre o mesmo. Ou seja, ambos os lados tendem a desistir do marketing de conteúdo, seja no começo (antes mesmo de iniciar uma produção efetiva), seja no médio prazo, por não ver resultados.

Daí a nossa preocupação em escrever este artigo, desvendando de uma vez por todas o que é o marketing de conteúdo. E, ao mesmo tempo, descomplicando sua prática, pois realmente o único modo de compreender de verdade é fazendo suas próprias campanhas.

A verdade é que o marketing de conteúdo acabou se tornando, rapidamente, uma das modalidades mais importantes do marketing digital.

Cada vez mais as empresas vão ser obrigadas a marcar presença na esfera digital, se não quiserem ficar para trás. Isso vale para marcas modernas que lidam com conceitos atuais como constelações organizacionais, mas também para soluções antigas.

O problema é que há muitas estratégias digitais que não incluem necessariamente a geração de conteúdo, como os links patrocinados dos buscadores e o anúncio em alguns marketplaces. Além disso, há várias plataformas que são mistas.
Neste caso, embora elas sejam compatíveis com geração de conteúdo, você pode muito bem marcar presença nelas sem cumprir com o mínimo do verdadeiro marketing de conteúdo. É o caso, por exemplo, das redes sociais.
Por isso mesmo, um perigo constante é a empresa marcar presença em vários portais e plataformas, como que “atirando para todo lado”, e com isso pensar que já está atendendo às demandas das atuais gerações, que são ávidas por conteúdo digital.

Só que não é tão simples assim. Então, se você quer aprender como aplicar o marketing de conteúdo no seu caso concreto, mudando sua marca de patamar, basta seguir na leitura com a gente.

Sobre o surgimento do marketing de conteúdo
Talvez não haja um modo de explicar o que é o marketing de conteúdo sem dizer de que maneira e por quais motivos ele surgiu. No caso, trata-se das famosas Gerações X, Y e Z, que remetem às pessoas nascidas em meados de 1980, 2000 e 2010.
O que salta aos olhos quando falamos dessas gerações é o contato com a tecnologia. Por isso, quando elas vão buscar por uma solução, seja para pedir o almoço por um aplicativo ou solicitar uma consultoria ambiental, elas agem de um modo inovador.

O fato de elas crescerem com acesso ao microcomputador e à internet, e mais recentemente com o smartphone e o tablet nas mãos, cria um perfil. Esses traços também vão mudar radicalmente os hábitos de consumo delas.
Isso é natural, pois quanto mais acesso a pessoa tem à informação, mais exigente e mais crítica ela se torna, além de que ganha um poder que não tinha antes. Hoje um cliente pode consumir seu produto sem nem sequer ir à loja presencialmente.

Na sequência, ele pode fazer comentários sobre sua solução e seu atendimento não apenas no seu site, mas nas redes sociais dele próprio, gerando um impacto muito maior do que antes, quando ele tinha de ligar na sua loja ou ir até lá resolver um problema.

É na raiz dessa mudança que surge o marketing de conteúdo, que nada mais é do que uma maneira nova de se relacionar com o cliente, que aliás começa antes mesmo de a pessoa se tornar uma consumidora efetiva dos seus produtos ou serviços.
Com essa explicação, fica muito mais claro como uma empresa de outsourcing de impressão pode estar mais alinhada com as novas gerações, e gerar muito mais engajamento e resultados, do que outra que ignore o cenário atual, não é mesmo?
Trata-se, portanto, de criar conteúdos relevantes e gratuitos como modo de se comunicar com o público, atendendo suas expectativas mais refinadas e exigentes. O que já quebra outro mito sobre o conteúdo: ele não precisa ser feito apenas por escrito.

Tudo cresce tão rápido no marketing digital, que hoje o conteúdo pode ser entregue não apenas por meio de artigos e textos de blog, mas também por vídeos, posts em redes sociais e até mesmo podcasts, que são consumidos sob demanda (on demand).

Gerando bons conteúdos e fazendo CTA
Agora que você já compreendeu a fundo o que é e qual a importância do marketing de conteúdo, bem como os benefícios que aderir a ele traz, por tornar sua marca extremamente atualizada perante o público, é hora de ir à prática.
Embora tenhamos relativizado o papel do blog, isso não quer dizer que ele esteja “superado”. Se você quer começar a gerar conteúdo sobre um produto, ou mesmo um serviço como o de clínica capilar, o modo certo de aderir à estratégia ainda é o do blog.

Depois, ele mesmo ajudará nos demais formatos, como veremos abaixo. O fato é que já se foi o tempo em que bastava ter um site institucional no ar, com o campo de “Contato” para quem quisesse fazer cotações ou tirar dúvidas com a empresa.
Hoje esse tipo de campo já não atrai tanto. Um modo de seu público realmente passar mais tempo no site e interagir com você é por meio dos artigos do blog, onde você entrega soluções para problemas comuns da sua área, e faz com que as pessoas se engajem.

Uma dica de ouro é escrever artigos já pensados nesse formato, como “X Dicas para nunca mais ter problemas...”. No final você faz um CTA, que é o Call To Action (Chamado Para Ação), aí sim a pessoa deixará os dados para contato.
Imagine você gerar conteúdos assim num segmento como sistema ERP, tirando dúvidas difíceis de maneira prática. Isso, aliás, prova que até os setores mais nichados podem obter excelente resultado com essa estratégia.

Eis um ponto chave: o foco do blog deve ser o de captação de leads, e não apenas escrever artigos sem saber o motivo. Inclusive, você precisa ter metas semanais e mensais de geração de oportunidades, assim você não perde o foco.
Muita gente desiste no meio do caminho, principalmente, por não ter clareza sobre esse horizonte. Outro ponto indispensável é o SEO, pois sem fazer otimização você não consegue um bom ranqueamento nos motores de busca.

Como explorar outros formatos?
Há vários motivos para manter um blog em produção, mesmo que a ideia seja ir além dele. O fato é que um artigo bem escrito pode servir, depois, como base para geração de conteúdos em outros formatos, como o próprio e-book.
Depois, para aumentar ainda mais o engajamento, você pode escrever sobre abertura de empresa em São Paulo, e usar o texto como script para um vídeo. Ou mesmo para uma live com alguém do mesmo segmento.
Além disso, depois de provar sua autoridade na geração de conteúdos mais densos, você vai se sentir mais à vontade em qualquer formato, seja com foco em textos curtos ou maiores, seja em fotos ou mesmo vídeos.
Outro erro muito comum quando se fala em marketing de conteúdo, é pensar que ele não pode ser praticado com os leads depois que a pessoa se tornou cliente. Como se, após fazer sua divulgação em outdoor e concretizar a venda, ele chegasse ao fim.

Um modo de romper com esse erro é se lembrando, por exemplo, do e-mail marketing. Ele pode ser usado antes, durante e depois de o lead se tornar um consumidor, como no caso das newsletters, que podem e devem continuar mesmo após a compra.

Por dentro das ferramentas e aplicativos
Um ponto essencial para você ter certeza de que aderiu à estratégia do marketing de conteúdo de maneira correta são as ferramentas.

Além de elas facilitarem a vida, são um indicativo de que você realmente está inserido nas tendências do momento, e de que você profissionalizou sua geração de conteúdo.

Hoje existem softwares e aplicativos para cada frente de atuação, tais como:
  • Criação e gestão de blogs;
  • Gestão e relação com leads;
  • Ferramentas voltadas para SEO;
  • Gerenciamento de redes sociais;
  • Automação e monitoramento;
  • Entre outros aplicativos.

Imagine uma empresa que faz agenciamento de cargas internacionais. Obviamente, a correria da rotina diária acabaria engolindo a produção de conteúdo e deixando ela sempre para segundo plano, não é verdade?
Para que isso não ocorra, é preciso usar a tecnologia dos programas e aplicativos a seu favor. Com isso, vemos como o marketing de conteúdo precisa ser priorizado, e quais as melhores maneiras para ele trazer grandes resultados.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.



Todos os direitos reservado a Lugan Soluções Web.
21 99052 2323 - Claro  / 21 98912-8908 - Oi  
Voltar para o conteúdo